Inércia Sensorial

09 de November de 2011

Meus problemas com o Banco do Brasil Estilo

Filed under: Geral — inerte @ 10:47

No dia 28/08 eu entrei em contato com o Espaço Estilo da agência na Joaquim Floriano por telefone, e conversei com João (nomes fictícios) para saber como transferir minha conta da agência do Centro Empresarial. Ele me passou a lista de documentos, os quais levei até ele no dia 30/08. Infelizmente apenas a proposta de emprego não foi aceita como comprovante de renda, mas no dia 06/10 eu tive em mãos minha Carteira de Trabalho com o valor do salário. Enviei um email ao João informando isso, mas não obtive resposta alguma. Então no dia 17/10 eu liguei para ele, mas ele estava em horário de almoço e nunca retornou minha ligação. A mesma coisa aconteceu quando liguei no dia 19/10.

Foi quando desisti da agência do Espaço Estilo da Joaquim Floriano e resolvi ir direto à agência Estilo da Juscelino Kubistchek. Fui atendido na agência por Pedro no dia 17/10. Ele me pediu mais documentos por email, que mandei no dia 18/10. Sem resposta, enviei outro email no dia 21/10.

Ainda sem resposta, liguei no dia 27/10, e fui informado que o Pedro me ligaria. Não ligou. Às quatro da tarde do mesmo dia, liguei novamente, e fui informado que o Pedro estava almoçando, mas me ligaria. Não ligou.

No dia seguinte, 28/10, ainda sem resposta, liguei novamente pela manhã, quando fui atendido por Marcelo. Ele disse que levantaria minha documentação com o Pedro para dar prosseguimento à transferência, e me retornaria no mesmo dia com mais informações. Não ligou.

Durante o final de semana, eu decidi abrir uma reclamação na segunda-feira, 31/10, logo após o almoço. Entretanto, na parte da manhã, o Marcelo me ligou dizendo que tudo estava caminhando. Esperei uma semana, até o dia 07/11, e não tive resposta alguma. Então abri uma reclamação no 0800 729 0722, que recebeu o número 14303812. Fui informado durante a reclamação que poderia esperar um retorno até o final da tarde de 08/11, e o prazo máximo até 14/11.

No dia 09/11, não tive retorno algum da reclamação e resolvi ligar com o número do protocolo. Dessa vez me informaram que o prazo era cinco dias úteis e eu deveria esperar até o dia 14/11, sem alternativas, e que não havia nada a fazer.

Insatisfeito, resolvi ligar mais uma vez na agência Estilo. Fui informado que sim! Minha conta foi aberta. Entretanto a transferência ainda não aconteceu. O cartão de crédito não está pronto (talvez ele tenha sido enviado para meu endereço antigo).

A única coisa palpável é que posso ir na agência cadastrar a minha senha da internet para a conta nova. Todas as outras operações normais que se espera fazer no banco, não há notícias.

Então vamos recapitular: Desde o dia 28/08 e estou em contato com o Banco do Brasil Estilo tentando transferir a minha conta. 3 emails não tiveram resposta. 6 promessas de retorno de ligação não foram cumpridas. Uma reclamação que não serve pra nada. Tenho uma conta aberta sem dinheiro, senha, cartão (débito ou crédito) ou cheque. Que eu tive de ligar para saber que existia.

E supostamente, tudo isso é o atendimento “Estilo”. Mas pessoalmente, é o pior atendimento que já experimentei na minha vida. Em qualquer empresa. Nem quando eu comprei um produto de um site e nunca me entregaram pois fecharam as portas, eu me senti tão frustrado. Eu ligo, mando email, faço tudo e qualquer coisa, e o retorno é zero.

Tudo, tudo, tudo que desejo é transferir uma conta de uma agência pra outra. Não deveria demorar 2 meses, e dezenas de emails, ligações e idas à agências.

PS: Eu sou ex-funcionário do Banco do Brasil. Não quero atendimento diferenciado por isso, mas só acumula a frustração. Saber que o carinho que eu tenho pela empresa é destruído cada vez que tenho de interagir com ela.

02 de November de 2011

Nazgûl

Filed under: Geral — Tags: — inerte @ 11:03

Nas obras de fantasia criadas por J.R.R. Tolkien, os Nazgûl (da Língua Negra de Mordor: Nazg “anel”, e Gûl, “Espírito, espectro”) eram os nove “Cavaleiros Negros”, uma vez homens, mas corrompidos por Sauron com os nove anéis do poder. Transformaram-se em servidores completamente fiéis do desejo do Senhor das Sombras, dependentes do Um Anel para continuarem a existir. Diz-se que dos nove Nazgûl pelo menos três eram Numenorianos Negros.

É conhecido o nome de apenas dois dos Nazgûl: Khamûl, o Senhor do Leste e Morgomir, a Sombra do Oeste. O mais poderoso é o Rei bruxo de Angmar, o guerreiro mais mortal das forças de Mordor na Terceira Era.

Formas de Nazgûl

Em O Senhor dos Anéis os Nazgûl se apresentam de duas formas:

1. Cavaleiros montados em seus corcéis negros. Essa forma é assumida durante toda a parte um da série (A Sociedade do Anel), quando eles perseguem os Hobbits, Frodo, Sam, Merry e Pippin, e quando lutam com Aragorn (Passolargo).

2. Guerreiros montados em grandes monstros alados. Forma assumida quando atacam lugares ou cidades de seus inimigos.

Powered by WordPress