Vendedores ambulantes no trem de São Paulo

Semana passada eu comecei a pegar diariamente o trem aqui em São Paulo. Da estação Ceasa até a Vila Olímpia, e no final do dia voltando por esse caminho. Às sextas-feiras, e ocasionalmente se perder a minha carona, o caminho é um pouco diferente. Pego o ônibus até a estação da Lapa, baldeio na Presidente Altino, e desço na Vila Olímpia mesmo.

Estranhamente durante esses dez dias eu vi poucos vendedores ambulantes, mas não tinha percebido até ontem. Um vendedor entrou no vagão, anunciando seu amendoim (R$ 0,50), e eu, sem fome ou caridade, o ignorei. Entretanto notei que na abertura das portas, ele manteve o corpo dentro e apenas pescoçou para visualizar rapidamente nos dois lados da estação, e correu até o vagão de trás.

Ali percebi que o vendedor procurou por algum segurança na plataforma, e aí caiu a ficha como não tinha visto, durante essas duas semanas, outra pessoa vendendo algo, e devem ser coibidos ativamente.

Post a Comment

Your email is never shared.